G.bio marca presença no XXVI Congresso Brasileiro de Entomologia, em Maceió

Entre os dias 13 e 17 de março de 2016, alguns integrantes do G.bio estiveram em Maceió, AL, participando do XXVI Congresso Brasileiro de Entomologia.

Os alunos Danilo Augusto Sanitá, Isabela Aparecida Fonseca Ivan e Victor Seabra Afonso, os ex-alunos Bruno Marin Arroyo e Murilo Gaspar Litholdo, o professor Alexandre de Sene Pinto, do Centro Universitário Moura Lacerda, Ribeirão Preto, SP, e os colaboradores Carmen Lucia Hivizi, da Usina Coprodia, Campo Novo do Parecis, MT, e Leonaldo Donato Dias, da Usina Pagrisa, Ulianópolis, PA, apresentaram trabalhos relevantes para o controle biológico de pragas em diversas culturas, avaliação de danos de pragas e biologia de insetos. Foram eles:

  1. A luz influenciando o parasitismo de Telenomus podisi (Hymenoptera: Platygastridae) sobre ovos de Euschistus heros (Hemiptera: Pentatomidae) em laboratório
  2. Nível de dano econômico de lagartas de Chrysodeixis includens (Walker, 1857) (Lepidoptera: Noctuidae) em algodoeiro
  3. Parasitismo de Anagasta kuehniella por Bracon hebetor em laboratório
  4. Controle microbiano de pragas do brócolis e berinjela
  5. Exposição de Cotesia flavipes (Cam.) (Hymenoptera: Braconidae) a alta temperatura e efeito sobre duas gerações em laboratório
  6. Emergência de adultos de Trichogramma galloi após a aplicação de repelentes de predadores para a liberação aérea em cana-de-açúcar
  7. Uso de repelentes de predadores em pupas de Telenomus podisi (Hymenoptera: Platygastridae) para a liberação aérea em campo
  8. Ritmo de predação de ovos de Anagasta kuehniella em solo, visando à liberação aérea de Trichogramma
  9. Altura de armadilhas adesivas amarelas influenciando a captura de insetos em cana-de-açúcar
  10. Uso de repelentes de predadores em pupas de Trichogramma pretiosum para a liberação aérea em culturas
  11. Cor de armadilhas adesivas influenciando a captura de insetos em cana-de-açúcar
  12. Ritmo de predação de ovos de Anagasta kuehniella em solo, tratados com óleo e pó de sementes de andiroba (Carapa guianensis)
  13. Uso do óleo e do pó de sementes de andiroba (Carapa guianensis) como repelentes de predadores em pupas de Trichogramma pretiosum para a liberação aérea em culturas
  14. Ritmo de predação de ovos de Anagasta kuehniella em solo, tratados com repelentes químico e naturais
  15. Parasitismo de ovos de Anagasta kuehniella por Trichogramma pretiosum em diferentes microrregiões de um mesmo ambiente
  16. Ritmo de predação natural de ovos de Anagasta kuehniella (Lepidoptera: Pyralidae) em solo e plantas de cafeeiro
  17. Influência da cor e potência da lâmpada em parâmetros biológicos de Trichogramma pretiosum em ovos de Anagasta kuehniella
  18. Influência da cor e potência da lâmpada no parasitismo de ovos de Spodoptera frugiperda por Telenomus remus
IMG-20151103-WA0034

Câmara de fotoperíodo utilizada em ensaios com lâmpadas.

Os trabalhos apresentados foram bastante procurados, especialmente aqueles onde diferentes cores e potências de lâmpadas foram testadas sobre três espécies de parasitoides. Esses trabalhos são inéditos no mundo e mostraram que o magnetismo influencia a biologia de insetos. No caso de Telenomus podisi, a luz azul 15W favorece a emergência de adultos em relação a luz branca 25W, em mesmas condições de temperatura, umidade do ar e fotofase. Para Trichogramma pretiosum, a luz branca 15W garante o dobro de parasitismo em relação à luz vermelha 15W, além de maior porcentagem de emergência.

Esteve presente também a ex-aluna Angela Aparecida de Lima, dos primórdios do G.bio, que atualmente trabalha na Monsanto.

O professor Alexandre ministrou três palestras no evento. No dia 15/03, das 16h00 às 18h00, “Avanços na tecnologia de liberação de macro-organismos”; dia 16/03, das 10h00 às 12h00, “A indústria de parasitoides de ovos de percevejos”; 17/03, das 16h00 às 18h00, “Controle biológico como ferramenta no MIP em grandes culturas”. Além disso, foi moderador da palestra “Trichogramma no controle biológico de pragas no Brasil: uma realidade nos dias de hoje”, ministrada pelo Prof. Dr. José Roberto Postali Parra, da Esalq/USP.

O livro Diabrotica speciosa foi lançado dia 14/03, às 18h00, durante o evento. Esse livro, com 11 capítulos preparados por 26 pesquisadores renomados do Brasil e exterior, com acabamento de luxo, foi bem recebido pela comunidade científica. O livro foi patrocinado pela Monsanto, que esteve presente no evento.

DSC_0037

Equipe G.bio e colaboradores presentes no XXVI Congresso Brasileiro de Entomologia, em Maceió.

Deixe um comentário